Portal MixBrasil, Trabalho

População Paulista Elege Membros do Conselho Estadual LGBT

Coordenadora paulista LGBT faz balanço da eleição do Conselho Estadual LGBT

Coordenadora paulista LGBT faz balanço da eleição do Conselho Estadual LGBT

Por Nelson Neto

No último sábado, 29 de junho, a comunidade LGBT do Estado de São Paulo teve a oportunidade de eleger os membros do Conselho Estadual LGBT. Quatro macrorregiões do Estado, mais a região da Grande São Paulo, participaram da eleição. De acordo com a titular da Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo, Heloisa Gama Alves, o balanço final do pleito é extremamente positivo.

“O número de eleitores que foram às urnas neste último fim de semana é positivo. Cerca de 700 pessoas, em sua maioria gays e bissexuais, em seguida lésbicas, transsexuais e travestis, compareceram nos locais de votação. É um número positivo, levando em consideração que o Estado de São Paulo é o primeiro em todo o território nacional em que as eleições ocorreram de forma direta. Em outros Estados, foram por indicações de membros das coordenadorias e das secretarias.”

A lista dos eleitos ainda não foi divulgada por questões de critérios a serem resolvidos. Heloisa diz que “primeiro devemos publicar a lista dos eleitos em até 30 dias do dia da votação. A convocação dos membros já foi feita e algumas questões por eles foram levantadas, primeiro vamos responder estas questões e depois publicar no Diário Oficial”.

Ela chama atenção para a análise de alguns dados: “me surpreendi muito com a baixa adesão da população ‘T’ (transexuais e travestis) para as eleições, como este é um grupo menor dentro da comunidade LGBT, nós abrimos três vagas para titular voltadas para travestis e transexuais, em todas as macrorregiões houve candidatas, entretanto, em São Paulo e região metropolitana, não teve ninguém que se elegesse. Em um primeiro momento pensei que tivesse uma divulgação direcionada a este público, mas depois descobrimos que houve pouco diálogo entre elas e por este motivo nenhuma se candidatou”.

Jovens marcaram presença nas urnas. “Muitos jovens participaram da votação, isso é uma surpresa para nós e é um bom indicativo de que o jovem LGBT não está apenas interessado na Parada Gay de SP, que tem uma certa fama de festeira.” Para Heloisa, “alguns candidatos já são conhecidos no meio da militância, como Pierre Freitas, Eduardo Piza, Fernando Quaresma e outros. O vencedor da capital paulista é Dario Neto”.

Balanço

“Foi um desafio organizar esta eleição. Desde 2010 tentamos fazer, entretanto havia uma discussão se deveria ser por voto direto ou indicação. O maior desafio foi levar a comunidade às urnas e levando em consideração que no interior do País ainda existe uma grande massa que reprime gays, conseguimos levar cerca de 200 eleitores às urnas. Agora devemos trabalhar para que na próxima eleição este número cresça.”

Ela explica que “uma das principais funções do Conselho Estadual LGBT é de fiscalizar as ações do governo em combater a discriminação homofóbica no Estado e propor novas tarefas, de acordo com a demanda e as necessidades da sociedade. Provavelmente, o Conselho comece a trabalhar entre os meses de agosto e outubro”. Ao todo foram 31 inscritos para a eleição que cria o Conselho Estadual LGBT.

 

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s