Cafezinho, Portal MixBrasil, Trabalho

Mix entrevista empresários que criaram o app Flavor

Os empresários paranaense Paulo Silva, 29 anos, e o paulistano Leandro Bertini, 37, pararam nas páginas de notícias LGBT, nesta última semana, ao colocarem no mercado o app Flavor. Um aplicativo que pode te ajudar a criar um roteiro LGBT para sua viagem. O Mix conversou com os rapazes e eles nos cota melhor está história.

Como surgiu a ideia de criar um app que ajude usuários a criarem seus roteiros na cidade?
A ideia do aplicativo nasceu em uma viagem à Europa. Percebemos que havia muita dificuldade de encontrar bares e clubes direcionados ao público gay pela internet. A informação é desorganizada e muitas vezes desatualizada. Quando encontrávamos algum site local tínhamos que buscar no mapa para verificar a distancia do hotel. Com base nessa experiência criamos o aplicativo Flavor.

Quais são os critérios para colocarem (ou não) um ponto turístico de interesse LGBT?
Relacionamos os lugares mais conhecidos e disputados pelo público LGBT junto com a avaliação criteriosa dos nossos promoters em cada uma das cidades relacionadas pelo aplicativo Flavor.

Quais foram as dificuldades que vocês encontraram para criar o aplicativo?
Catalogar todas as informações nas diversas cidades e países e garantir atualização em tempo real. Hoje, se nosso usuário acessar o aplicativo em Londres, por exemplo, verá as principais festas que estão acontecendo em tempo real.

Vocês já têm números de downloads do app no Android e iOS?
O aplicativo esta sendo grande sucesso, na primeira semana do lançamento ocupou a primeira posição na app Apple Store Brasil, como destaque na categoria Entretenimento. Desde então, os números de downloads vem aumentando forma expressiva. Em 3 semanas o aplicativo superou marca de 5mil downloads, com mais de 15 mil visualizações

Quais são agora os próximos passos para a evolução do app?
Na próxima versão do aplicativo vamos oferecer maior interação do usuário com a plataforma de conteúdo  e também entre os próprios usuários.

O app é dedicado apenas para festas noturnas, ou há outras editorias como saunas, pontos históricos, bairros onde LGBTs frequentam?
Lançamos o aplicativo com quatro opções 24/7 de entretenimento como festas, clubes, bares e restaurantes. Desejamos oferecer nos próximos meses novas opções de lazer e serviço.

O segmento LGBT, pensado como um meio comercial, ainda é viável? Ou seja, é possível criar produtos que deem lucro?
Completamente viável e possível. De acordo com um novo relatório World Travel Market, projeta-se que lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais gastarão mais de US$ 200 bilhões em viagens somente esse ano. Os  EUA representam US$ 56,5 bilhões em gastos, seguido pelo Brasil com US$ 25,3 bilhões. Porém, esses números tratam apenas de gastos relacionados ao turismo. Se olharmos para o potencial total de consumo, avalia-se que este mercado tem um poder de compra de US$ 3 trilhões por ano no mundo, sendo que o potencial do mercado brasileiro é de R$ 300 bilhões.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s