Bandeira

Cinco mil manifestantes prometem visitar casa do Levy Fidelix, em São Paulo

Com cerca de cinco mil manifestantes confirmados, está marcado para o próximo sábado, 4 de outubro, às 16h, em frente à casa do candidato presidenciável do PRTB Levy Fidelix o “[Ato Unificado] Beijaço e Trepaço LGBT na casa do Levy Fidelix” . O evento teve início logo após as declarações de Levy no debate presidencial da Rede Record, 29 de setembro. Na ocasião, ele convocou a maioria brasileira a se levantar contra os LGBTs.

Após suas declarações de incitação ao ódio, Levy se reservou ao segundo andar da sede do seu partido. E de acordo com o jornal Folha de S. Paulo, foram retiradas  propagandas eleitorais em torno da sede, e houve aumento no número de seguranças.

Segundo a organização do Ato, Fidelix também mudou de residência, que fica no bairro Campo Belo, em São Paulo. Do número 437, da Rua Pascal, ele mudou para o número 1160, da mesma Rua, onde será feito o ato contra o discurso do então candidato à Presidência da Republica.

Reações

No último debate realizado pela Globo, no Rio de Janeiro, o candidato do PV Eduardo Jorge afirmou que Levy Fidelix deveria pediu desculpas ao Brasil e que ele “envergonhou 99% da população brasileira”. Luciana Genro também disse que se a homofobia fosse crime, Levy “sairia algemando da Record”.

Logo depois da declaração de Levy, que foram levantas por uma pergunta dirigira pela candidata do PSOL Luciana Genro, na Rede Record, a Comissão Especial de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados (OAB), o PSOL e o PV entraram com ações contra o então Candidato.

O site do Ministério Público Federal (MPF) chegou a ficar fora do ar entre os dias 30 de setembro e 1 de outubro, pela quantidade de denúncias que recebeu contra o discurso de Levy.

A rede social Facebook tirou do ar, por quase um dia, o evento “Denúncia coletiva contra Levy Fidelix (Lei 10948/01)”, que recebeu cerca de 6500 apoiadores ao pedido de providências organizado ela coordenadora da Ouvidoria dos Direitos Humanos, ligada à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, Irina Karla.

Quem organiza

O “[Ato Unificado] Beijaço e Trepaço LGBT na casa do Levy Fidelix” é composto por militantes LGBT independentes, ANEL, CASVI, Coletivo Ana Montenegro, Coletivo Rua, Fórum Mogiano LGBT (de Mongi das Cruzes, SP), Fórum Paulista LGBT, Fórum Paulista de Travestis e Transexuais, Frente LGBT + Casperiana, GADvS, Mães pela Igualdade, Organizativo da Marcha Lésbica e Bi de SP, Território Livre, União da Juventude Comunista e a União da Juventude Socialista.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s