Cachola

Um texto para puritanas, pollyannas e provincianas

 

Quem me conhece sabe o quanto sou contra o discurso que alguns LGBT têm de aparentemente tentam criar normas, moralidades, comportamentos e formas do que é o ideal lésbico, gay, bissexual e trans; e consequentemente, a tentativa de criar uma cultura LGBT. Mas, depois de ler alguns comentários nas redes sociais sobre o beijaço na casa do Levy Fidelix (PRTB), me motivei escrever este texto.

Um texto para as puritanas, pollyannas e provincianas que agitam nas redes sociais o retorno das gays, das bis, das lésbicas e das trans ao seus respectivos armários. São contra qualquer tipo de manifestação de amor em público como andar de mãos dadas, dar umas bitoquinhas no parceiro ou parceira nas calçadas dos bons costumes dos brancos, heterossexuais cisgêneros. E provavelmente a atitude mais lamentável, questionar a atitude da bandeira do arco-íris de sair à rua e bater o pé, soltar o verbo e mostrar o corpo de que existimos, merecemos respeito, e acima de tudo, merecemos ser cidadãos.

São estas puritanas, pollyannas e provincianas que confundem libertinagem, com liberdade e com ato político. São elas que têm dificuldade de entender que é quem mostra a cara, os peitos e o beijo aos quatro ventos que colabora para nossa visibilidade e garante, inclusive o direito das recalcadas, de serem recalcadas. São as que desmunhecam e param nas páginas de notícias da internet e na capas dos jornais que mostram nossa fragilidade, nossa falta de direito, nossa bandeira e fortalecem nossa causa.

Puritanas, pollyanas e provincianas dizem por aí que beijaço “suja nossa imagem”. Que sair à rua e erguer a nossa bandeira é um ato não-político. Ora, não foi continuando nas senzalas que os negros conquistaram a liberdade. Não foi continuando esquentando a pança no fogão e esfriando no tanque que as mulheres conquistaram o direito do voto. Não foram dentro da massiva linha de fábrica que os suados trabalhadores alcançaram seus valores.

Então, puritanas, pollyanas e provincianas, acredito que vocês precisam iluminar suas mentes, questionar seus bons costumes e principalmente de que lado do balcão vocês estão.

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s