Subversão

O surreal caso de amor entre Salvador Dalí e Garcia Lorca

O artista catalão surrealista Salvador Dalí (1904-1989), conhecido por retratar sonhos e fantasias em suas telas, além de manter seu exótico bigode extremamente fino e pontiagudo, ganha uma mega exposição em São Paulo, que está exposta desde o dia 19 de outubro no Instituto Tomie Ohtake. Mas além de seus controversos quadros, a biografia de Dalí esconde o caso de amor entre ele e o poeta, também surrealista, Federico Garcia Lorca.

Em 2013, o pesquisador Vitor Fernández lançou na Espanha o livro “Querido Salvador, querido Lorquito”, onde foram reunidas as cartas de amor entre o pintor e o poeta durante o período de ano de 1923 a 1936, quando tiveram um caso e trabalharam em parcerias artísticas.

Alguns trechos foram publicados no jornal El País. “Você é uma tempestade cristã que precisa do meu paganismo. Eu vou te dar a cura para o mar. Será inverno e vamos acender o fogo”, diz um trecho escrito por Dalí. “Você vai se lembrar de que é um inventor de coisas maravilhosas, e viveremos juntos com uma máquina de criar”, responde Lorca.

O poema e a pintura

Em 1926 Lorca publicou, na Revista de Occidente, a “Ode a Salvador Dalí”, reconhecido por críticos o mais belo hino à amizade já escrito em espanhol. Lendo o poema é possível perceber o elogio à pintura de Dalí e rasga elogios ao realismo e à objetividade da obra de Dalí deste período, além da evocação da Razão do artista.

Dalí também homenageou Lorca no quadro “O mel é mais doce que sangue”, pintado em 1927, e foi exposto no mesmo ano no Salão de Outono, em Barcelona. A tela chegou a pertencer a estilista Coco Chanel, amiga de Dalí, e atualmente está perdida. Só se tem dela uma reprodução fotográfica em branco e preto. No quadro, é possível observar diversos elementos da vida, do amor e da amizade entre os dois. O Mel e Mais Doce que Sangue - 1921 Salvador Dali

O fim exposto em São Paulo

A exposição sobre a vida de Salvador Dalí, em São Paulo, conta com 218 obras do pintor divididas em 24 pinturas, 135 gravuras e desenhos; muito delas, ilustrações para livros como “Alice no País das Maravilhas”, “Fausto”, “Dom Quixote” e “O Velho e o Mar”; 15 fotos, 40 documentos e 4 filmes, entre eles o famoso “O Cão Andaluz”, dirigido com Luis Buñuel, provavelmente o terceiro elemento que causou a separação de Dalí com Lorca.

O filme contem diversas referências literárias da época. O título, por exemplo, “Um Cão Andaluz”, é uma ironia contra Garcia Lorca, que entendeu a indireta e a partir daí nunca mais conversou com os dois por causa do filme.

O Cao Andaluz

Buñuel é uma peça fundamental na história de Garcia e Salvador. A história da relação entre os dois pode ser conferida na película “Little Ashes” (Poucas Cinzas), de 2008, estrelando Robert Pattinson bem antes de ser o vampiro Edward, na trilogia “Crepúsculo”. E rola cenas quentes com o ator.

Little Ashes

Como se conheceram?

Dalí conheceu García Lorca aos 19 anos, na Residência Universitária, em Madri, durante os primeiros meses de 1923. O pintor foi admitido em 1922 na Academia de Belas Artes de San Fernando. E já era um personagem extravagante, sendo aceito no grupo de estudantes em que Luís Buñuel e Lorca faziam parte, revelando-se moderno e talentoso. No filme Poucas Cinzas é possível perceber a intimidade de Lorca com Salvador e o ciúme pela aproximação do pintor com Buñuel.

Seria Gala, posteriormente apenas uma interlocutora da obra de Dalí ao mundo, e Lorca a semente de obras do pintor?

Serviço
Salvador Dalí
Instituto Tomie Ohtake
Avenida Faria Lima, 201 – Pinherios, São Paulo
Entrada pela Rua Coropés
Entrada Franca, das 11h às 20h
Tel.: (11)2245-1900
www.institutotomieohtake.org.br

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s