Subversão

É proibido amar no Paraíso

queermuls2Quando a internet, a imprensa e o cidadão comum precisa encarar a ideia da criação de um exército em nome de Deus, dentro de um País que se autoproclama laico, como o Brasil, percebemos a importância de não abominar a religião e a fé de nossas vidas, mas determinar qual é o espaço que eles devem ocupar na sociedade. Para quem está em Munique, na Alemanha, pode conferir uma exposição fotográfica , que já passou pelo Canadá e Austrália, de queers muçulmanos. A série de fotos foi batizada de Just Me and Allah (Apenas eu e Deus – em tradução livre)

queermusl1O conceito de Paraíso, ou Céu, dependendo da forma com que cada um acredita, no Ocidente, desde a criação destas religiões, é uma espécie de ala V.I.P. O problema e as vítimas que a fé faz quando ultrapassa seus limites e invade o Estado pode ser conferido em uma reportagem que fiz, em 2014 para a revista Junior, que conta a história de dois refugiados homossexuais que vivem em São Paulo. Uma lésbica paquistanesa e um gay iraniano.

Ao portal Queer.de, a fotógrafa Samra Habibi diz que desejou, com suas fotografias, “mostrar  todos os criativos e brilhantes lgbts muçulmanos com os quais me identifico e me encontro em exposições de arte, festas ou nas orações das sextas-feiras. Então, eu peguei minha câmara e fiz este trabalho”. A artista ainda diz que algo em comum entre todos eles é a coragem em mostra-se abertamente, já que nem sempre o mundo em que vivem dá as boas vindas pra eles.

queermuls5 Assista o depoimento, em inglês, da fotógrafa Samra Habibi

Anúncios
Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s