Domesticados e higienizados

odos os dias – santos ou não – caminhamos para a domesticação e a higienização de nossas vidas públicas e privadas. Somos domesticados no campo do comportamento.

Você gosta de Romero? Olha o absurdo!

“A sua obra [de Romero] é ‘fast food’ das artes plásticas. A massa consome com mais facilidade gatinhos multicoloridos, assim como há mais consumidores de cachaça, comparado com quem aprecia um Romanée Conti”.