Plano Municipal de Educação é o último dos reais interesses do fascismo brasileiro

O próprio discurso da ala conservadora e descaracterizada da Igreja Católica contra a PME de São Paulo revela os ideais golpista e fascista da direita brasileira Quem circula pelo espaço do debate político, em torno do Plano Municipal de Educação (PME) de São Paulo, com olhar e ouvidos mais atentos e apurados, pode perceber que… Continue lendo Plano Municipal de Educação é o último dos reais interesses do fascismo brasileiro

Anúncios

A rola do Boechat e suas questões

Na tarde da última sexta-feira, 19, minha linha do tempo no Facebook – e a de muitos – é tomada pela nova célebre frase do jornalismo opinativo: “vá procurar uma rola”. Frase saborosa que saiu das papilas gustativas do jornalista Boechat ao pastor de pouca rola pra procurar Malafaia. Ora, não foi de assustar que muitos; que ‘reclamam da sombra, pois a sombra sombreia; logo gastaram as pontas dos seus dedos e a superfície do teclado para dizer que a ‘homofobia’ do jornalista é justificada pelo modo e contexto no qual foi usado o termo rola. Nessa lógica, Malafaia teria sofrido homofobia?

O País de infantis

"O Brasil oscila. Dá sinais de uma modernidade, de uma natureza que é real, nossa. É o Brasil de dentro. As pessoas são lindas, encantadoras. E de repente recua quilômetros e dá uma topada feia. Sai do paraíso para o inferno, do inferno para o paraíso em tudo: política, religião, amor, preconceito. Temos essa coisa muito estremada, muito perdida ainda. Acho que é um pouco infantil. Somos curumins." Diz Maria Bethânia à Folha de S. Paulo.