Mário de Andrade e sua homossexualidade

"Veja como tenho a minha vida mais regulada que máquina de pressão". Assim que o escritor paulista Mario de Andrade se refere à sua homossexualidade em carta, escrita em 7 de abril de 1928, ao escritor Manuel Bandeira. O documento que faz referências diretas à sua sexualidade só foi liberada nessa quinta-feira, 18, pela Fundação Casa de Rui Barbosa após luta judicial entre o jornalista Marcelo Bortoloti, da revista Época, e a instituição.

Anúncios

Em uma semana, Literatura Brasileira perde três grandes escritores

Nesta quarta-feira, 23, é a vez do escritor Ariano Suassuna deixar ainda mais em luto a literatura do nosso país. O paraibano é autor de “O Auto da Compadecida”, entre outras diversas obras. Na última sexta-feira, 18 de julho, aos 73 anos, o escritor João Ubaldo Ribeiro foi vítima de uma embolia pulmonar, resultando em… Continue lendo Em uma semana, Literatura Brasileira perde três grandes escritores